No dia 27/07, dentro da programação do Julho das Pretas – PR, aconteceu o SLAM RESISTÊNCIA SURDA. O evento foi realizado pela Fundação Cultural e fez parte do projeto CuTUCando a Inspiração, do Teatro Universitário de Curitiba (TUC). A atividade contou com a curadoria de Gabriela Grigolom e teve apresentação de poesias em libras aberta […]

VER TAMBÉM:

No dia 27/07, dentro da programação do Julho das Pretas – PR, aconteceu o SLAM RESISTÊNCIA SURDA.

O evento foi realizado pela Fundação Cultural e fez parte do projeto CuTUCando a Inspiração, do Teatro Universitário de Curitiba (TUC).

A atividade contou com a curadoria de Gabriela Grigolom e teve apresentação de poesias em libras aberta a quem quisesse participar.

Gabriela agradece às organizadoras do Julho das Pretas – PR pelo convite e afirma que o evento foi muito bom e maravilhoso. Pretende dar prosseguimento ao projeto de Slam Resistência Surda.

 

 CONFIRA O VÍDEO

O que é um Slam?

Slam é uma batalha de poesia feita em praça pública. O Slam tornou-se um fenômeno internacional, presente no Brasil, está ocupando as ruas de várias cidades. O Slam Contrataque, presente em Curitiba, tem como objetivo ser um espaço de resistência e protesto, um meio de dar voz a todos oprimidos e todas oprimidas, através da poesia. A poesia, enquanto expressão de protesto torna-se uma ferramenta de combate dos marginalizados contra todo tipo de opressão e contra toda a elite burguesa que domina, explora e esmaga as populações e povos de todo o planeta!

 

Como funciona?

O Slam funciona por meio de encontros mensais nos quais ocorrem batalhas de poesias faladas. Durante o encontro são feitas declamações das poesias, que seguem as regras da dinâmica e ao final as poesias declamadas são trocadas por livros, de acordo com a avaliação do público presente.

 

Quais são as regras?

I Os poemas

– Os poemas podem ser de qualquer assunto ou tema e em qualquer estilo. Cada poeta ou poetisa tem que apresentar poemas originais de sua autoria.

– Não é permitido o uso de auxílios visuais e/ou fantasias. A regra sobre auxílios visuais tem o intuito de manter o foco nas palavras (e na performance) e não em objetos.

– Não é permitido o uso de instrumentos musicais, música pré-gravada.

Sampling: Os poetas podem citar palavras e letras de obras de outros autores.

– Não é permitido a repetição de poemas. Cada poema pode ser usado uma única vez durante as eliminatórias e uma vez na grande final.

 

II As performances

– A regra dos três minutos: todas as performances não devem ultrapassar o tempo de duração. O tempo começa a ser contado a partir do momento em que o poeta se dirige ao público.

 

III Os juízes

O Slam parte do princípio de que todo indivíduo é capaz de emitir uma opinião válida sobre arte, não necessitando de uma formação acadêmica ou técnica para isso. Assim, as avaliações das poesias serão feitas pelo público presente por meio de aplausos ao final do encontro.

No dia 27/07, dentro da programação do Julho das Pretas – PR, aconteceu o SLAM RESISTÊNCIA SURDA. O evento foi realizado pela Fundação Cultural e fez parte do projeto CuTUCando a Inspiração, do Teatro Universitário de Curitiba (TUC). A atividade contou com a curadoria de Gabriela Grigolom e teve apresentação de poesias em libras aberta […]

No dia 27/07, dentro da programação do Julho das Pretas – PR, aconteceu o SLAM RESISTÊNCIA SURDA.

O evento foi realizado pela Fundação Cultural e fez parte do projeto CuTUCando a Inspiração, do Teatro Universitário de Curitiba (TUC).

A atividade contou com a curadoria de Gabriela Grigolom e teve apresentação de poesias em libras aberta a quem quisesse participar.

Gabriela agradece às organizadoras do Julho das Pretas – PR pelo convite e afirma que o evento foi muito bom e maravilhoso. Pretende dar prosseguimento ao projeto de Slam Resistência Surda.

 

 CONFIRA O VÍDEO

O que é um Slam?

Slam é uma batalha de poesia feita em praça pública. O Slam tornou-se um fenômeno internacional, presente no Brasil, está ocupando as ruas de várias cidades. O Slam Contrataque, presente em Curitiba, tem como objetivo ser um espaço de resistência e protesto, um meio de dar voz a todos oprimidos e todas oprimidas, através da poesia. A poesia, enquanto expressão de protesto torna-se uma ferramenta de combate dos marginalizados contra todo tipo de opressão e contra toda a elite burguesa que domina, explora e esmaga as populações e povos de todo o planeta!

 

Como funciona?

O Slam funciona por meio de encontros mensais nos quais ocorrem batalhas de poesias faladas. Durante o encontro são feitas declamações das poesias, que seguem as regras da dinâmica e ao final as poesias declamadas são trocadas por livros, de acordo com a avaliação do público presente.

 

Quais são as regras?

I Os poemas

– Os poemas podem ser de qualquer assunto ou tema e em qualquer estilo. Cada poeta ou poetisa tem que apresentar poemas originais de sua autoria.

– Não é permitido o uso de auxílios visuais e/ou fantasias. A regra sobre auxílios visuais tem o intuito de manter o foco nas palavras (e na performance) e não em objetos.

– Não é permitido o uso de instrumentos musicais, música pré-gravada.

Sampling: Os poetas podem citar palavras e letras de obras de outros autores.

– Não é permitido a repetição de poemas. Cada poema pode ser usado uma única vez durante as eliminatórias e uma vez na grande final.

 

II As performances

– A regra dos três minutos: todas as performances não devem ultrapassar o tempo de duração. O tempo começa a ser contado a partir do momento em que o poeta se dirige ao público.

 

III Os juízes

O Slam parte do princípio de que todo indivíduo é capaz de emitir uma opinião válida sobre arte, não necessitando de uma formação acadêmica ou técnica para isso. Assim, as avaliações das poesias serão feitas pelo público presente por meio de aplausos ao final do encontro.

VER TAMBÉM: