As representantes da comunidade Associação do Movimento Cultural Afoxé Ogun Fùnmilaiyó e Rede de Mulheres Negras do Paraná organizaram o evento que faz parte do Julho das Pretas – Força do Interior   No dia 20 de julho de 2019, aconteceu a Roda de Conversa Mulheres de Axé e Saúde. O evento foi realizado pela […]

VER TAMBÉM:

As representantes da comunidade Associação do Movimento Cultural Afoxé Ogun Fùnmilaiyó e Rede de Mulheres Negras do Paraná organizaram o evento que faz parte do Julho das Pretas – Força do Interior

 

No dia 20 de julho de 2019, aconteceu a Roda de Conversa Mulheres de Axé e Saúde. O evento foi realizado pela Rede de Mulheres Negras do Paraná e a Associação do Movimento Cultural Afoxé Ogun Fùnmilaiyó, como parte da programação do Julho das Pretas – PR.

 

A Coordenadora Financeira Ângela Martins realiza palestra no evento – Foto: RMN-PR

 

A atividade nasce a partir da mobilização nacional que faz referência ao Julho das Pretas, mês dedicado a realizar ações relacionadas às mulheres negras e se propôs a mobilizar ações no interior do estado do Paraná. A parceria entre a Rede Mulheres Negras – PR e a Associação do Movimento Cultural Afoxé Ogun Fùnmilaiyó acontece desde o ano de 2015, por meio da mobilização de mulheres negras na região oeste do Paraná, com o trabalho de acolhimento que a Iyalorixá Marina Tunirê já realizava em Foz do Iguaçu desde 2004.

O evento começou com a boas vindas da Iyalorixá Marina Tunirê, que também é presidente do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial. Posteriormente, as palestrantes foram apresentadas e chamadas para iniciar as atividades. Foi exibido o vídeo Resistência Território Quilombola, do Canal Preto (link) e em seguida houve a abertura para que o público pudesse expor exemplos de violências vividas, entre elas de gênero, fome e intolerância religiosa.

As organizadoras do evento ressaltam que ao iniciar o debate sobre Segurança Alimentar e Nutricional houve momentos de grande comoção, com relatos de participantes que passaram por situação de fome e permanecem nessa condição. Foi recorrente e com destaque as considerações sobre a importância da unidade para combater as violências e o desmonte de políticas públicas para a população negra, principalmente a falta de emprego.

 

Mulheres participam da roda de conversa – Foto: RMN-PR

O evento contou com representantes dos Conselho Municipal de Igualdade Racial, Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Secretaria Municipal de Direitos Humanos, Povos de Terreiros, Comunidade Acadêmica dos Cursos de Saúde Coletiva, Desenvolvimento Rural e Segurança Alimentar, Geografia, Filosofia e pós-graduandas.

A troca de experiências com jovens negras, aposentadas, funcionárias públicas e agente de endemias foi um dos muitos pontos fortes da atividade, a qual contou com vinte e nove participantes, incluindo crianças, homens e diversos seguimentos de mulheres negras, com faixa etária entre onze e setenta e cinco anos.

 

A Coordenadora Executiva Heliana Hemetério em um bate-papo com as mulheres – Foto: RMN-PR

 

A Rede Mulheres Negras – PR considera que o evento foi repleto de aprendizados e com uma expressiva riqueza de representatividade, contemplando o Julho das Pretas – Força do Interior.

O Julho das Pretas – PR 2019 segue com sua programação na capital e interior do Paraná, participe e prestigie as atividades!

 

As representantes da comunidade Associação do Movimento Cultural Afoxé Ogun Fùnmilaiyó e Rede de Mulheres Negras do Paraná organizaram o evento que faz parte do Julho das Pretas – Força do Interior   No dia 20 de julho de 2019, aconteceu a Roda de Conversa Mulheres de Axé e Saúde. O evento foi realizado pela […]

As representantes da comunidade Associação do Movimento Cultural Afoxé Ogun Fùnmilaiyó e Rede de Mulheres Negras do Paraná organizaram o evento que faz parte do Julho das Pretas – Força do Interior

 

No dia 20 de julho de 2019, aconteceu a Roda de Conversa Mulheres de Axé e Saúde. O evento foi realizado pela Rede de Mulheres Negras do Paraná e a Associação do Movimento Cultural Afoxé Ogun Fùnmilaiyó, como parte da programação do Julho das Pretas – PR.

 

A Coordenadora Financeira Ângela Martins realiza palestra no evento – Foto: RMN-PR

 

A atividade nasce a partir da mobilização nacional que faz referência ao Julho das Pretas, mês dedicado a realizar ações relacionadas às mulheres negras e se propôs a mobilizar ações no interior do estado do Paraná. A parceria entre a Rede Mulheres Negras – PR e a Associação do Movimento Cultural Afoxé Ogun Fùnmilaiyó acontece desde o ano de 2015, por meio da mobilização de mulheres negras na região oeste do Paraná, com o trabalho de acolhimento que a Iyalorixá Marina Tunirê já realizava em Foz do Iguaçu desde 2004.

O evento começou com a boas vindas da Iyalorixá Marina Tunirê, que também é presidente do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial. Posteriormente, as palestrantes foram apresentadas e chamadas para iniciar as atividades. Foi exibido o vídeo Resistência Território Quilombola, do Canal Preto (link) e em seguida houve a abertura para que o público pudesse expor exemplos de violências vividas, entre elas de gênero, fome e intolerância religiosa.

As organizadoras do evento ressaltam que ao iniciar o debate sobre Segurança Alimentar e Nutricional houve momentos de grande comoção, com relatos de participantes que passaram por situação de fome e permanecem nessa condição. Foi recorrente e com destaque as considerações sobre a importância da unidade para combater as violências e o desmonte de políticas públicas para a população negra, principalmente a falta de emprego.

 

Mulheres participam da roda de conversa – Foto: RMN-PR

O evento contou com representantes dos Conselho Municipal de Igualdade Racial, Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Secretaria Municipal de Direitos Humanos, Povos de Terreiros, Comunidade Acadêmica dos Cursos de Saúde Coletiva, Desenvolvimento Rural e Segurança Alimentar, Geografia, Filosofia e pós-graduandas.

A troca de experiências com jovens negras, aposentadas, funcionárias públicas e agente de endemias foi um dos muitos pontos fortes da atividade, a qual contou com vinte e nove participantes, incluindo crianças, homens e diversos seguimentos de mulheres negras, com faixa etária entre onze e setenta e cinco anos.

 

A Coordenadora Executiva Heliana Hemetério em um bate-papo com as mulheres – Foto: RMN-PR

 

A Rede Mulheres Negras – PR considera que o evento foi repleto de aprendizados e com uma expressiva riqueza de representatividade, contemplando o Julho das Pretas – Força do Interior.

O Julho das Pretas – PR 2019 segue com sua programação na capital e interior do Paraná, participe e prestigie as atividades!

 

VER TAMBÉM: